Câmara de Braga

Diretor municipal em Braga critica funcionários pelo tempo que passam no bar

Diretor municipal em Braga critica funcionários pelo tempo que passam no bar

Um email enviado pelo diretor municipal de Urbanismo, Ordenamento e Planeamento para todos os funcionários da Câmara de Braga está a causar mal estar entre os trabalhadores da autarquia e levou já o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (Stal) a pedir explicações a Ricardo Rio, o edil local.

Com o título "enclausurados", António Zamith Rosas, o diretor municipal que assina o correio eletrónico, questiona o tempo que os funcionários passam no bar camarário.

"Consciente de que o mail irá deixar algumas pessoas incomodadas, não posso deixar de vos dizer que muito mais incomodado fico eu quando verifico que alguns funcionários fazem do bar e do claustro locais de permanência", escreveu Zamith Rosas. E continuou: "diariamente e de forma descontraída, há funcionários que perdem a noção do tempo e deleitam-se em conversas infindáveis, esquecendo-se que estão em pleno período laboral".

"Esta não é linguagem que se use. Se há abusos e se o senhor diretor municipal tem tempo para os ver, então que tome providências para acabar com os abusos. Não pode é tratar todos os trabalhadores por igual", afirmou Baltazar Gonçalves, dirigente do Stal.

No documento, o diretor recorda ainda que como diretor municipal, tem "legitimidade e o dever de agir". "Como não sou de meias tintas, resolvi fazer este mail, mas, se o espetáculo continuar e os atores persistirem, não me coibirei de lhes lembrar que estão a prejudicar a entidade que lhes deu emprego e que lhes paga mensalmente", escreveu Zamith Rosas que não esteve disponível para falar ao JN.

Depois de referir que "alguns não merecem o emprego que têm num país com tanta gente competente no desemprego", finaliza o documento com a frase "há bar e bar, há ir e voltar".