Regresso às aulas

Escola em Braga fechada por falta de funcionários

Escola em Braga fechada por falta de funcionários

A Escola Básica de Ponte de Pedrinha, em Braga, foi encerrada esta quinta-feira de manhã por falta de assistentes operacionais.

Cerca de 150 alunos, do 1.º ao 4.º ano do ensino básico ficaram com o início do ano letivo adiado. "Em outra altura, poderíamos ter deslocada funcionários de outra escola do agrupamento para Ponte Pedrinha mas nas atuais circunstâncias, todos os assistentes estão afetos a uma escola e não podem ser mudados", disse ao JN Maria da Graça Moura, diretora do Agrupamento de Escolas André Soares a que pertence a escola encerrada.

Lídia Dias, vereadora da Educação na câmara de Braga lamenta a situação e diz estar à espera que o Instituto de Emprego "libere 50 operacionais". "Nos últimos dias, aumentou exponencialmente o número de baixas médicas por parte de assistentes operacionais e, tendo em que conta que há 30 funcionários com baixas médicas prolongadas, não está a ser fácil fazer substituições ou contratações", referiu a vereadora.

Ontem, no Facebook, a associação de pais alertava para a "forte possibilidade da escola não abrir devido à inexistência de número suficiente de assistentes operacionais". "Sobretudo nesta altura da Covid-19, em que é preciso redobrar a atenção e os cuidados, não se entende que a câmara de Braga não acautele a substituição dos funcionários", afirmou a mãe de um aluno.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG