Braga

Homem terá sido forçado a beber álcool até morrer

Homem terá sido forçado a beber álcool até morrer

A PJ está a investigar a morte de um homem alcoólico e intoxicação grave de outros dois, em Braga, por ingestão de álcool em excesso. Há testemunhas que viram um suspeito a despejar-lhes bebida "pela goela abaixo".

Um homem de 43 anos morreu, e outros dois ficaram intoxicados, devido a consumo excessivo de álcool no Campo da Vinha, no centro de Braga, ao final da tarde desta quarta-feira. Há suspeitas de crime, uma vez que um quarto indivíduo terá forçado as vítimas a beber.

De acordo com comerciantes da zona, as três vítimas já eram conhecidas pelo consumo de álcool, pelo menos há dois anos. Compravam as bebidas num supermercado da praça e andavam pelas ruas do centro a deambular. Mas, hoje, um outro homem, "com bom aspeto", terá contribuído para o desfecho trágico, ao despejar álcool "pela goela abaixo" das vítimas.

"Estava com um colega na esplanada e ele viu o homem, bem vestido, a dar-lhes bebidas. Levantou-se para lhe chamar a atenção e o tipo respondeu de forma agressiva. Ainda lhe disse que podia ir para a cadeia, porque era crime, mas ele não se importou. Disse que já lá tinha estado", contou um comerciante ao JN.

Suspeito terá misturado álcool etílico com vinho

Ao ver os três homens a perderem os sentidos, o suspeito abandonou o local. Eram cerca de 18.15 horas, quando os populares ligaram para as autoridades e para os meios de socorro a alertar para a situação. Assim que os Bombeiros Voluntários de Braga chegaram ao local, encontraram João Paulo Silva em paragem cardiorrespiratória e o óbito foi declarado no local. Os dois colegas, na casa dos 50 anos, estavam inconscientes e foram transportados para o Hospital de Braga. Até às 22.30 horas, "encontram-se estáveis", informou fonte hospitalar.

Ao que o JN apurou, o suspeito de ter contribuído para a morte de João Paulo Silva terá misturado álcool etílico com vinho. Será um ex-alcoólico que já tem antecedentes criminais. A vítima também já tinha sido notícia: era conhecido na cidade por consumir e sair sem pagar dos restaurantes.

Os comerciantes da zona mostraram-se "indignados", por causa dos supermercados venderem bebidas a clientes alcoolizados.

A PJ esteve no local a recolher provas. O corpo foi transportado para a morgue do Hospital de Braga pelos Bombeiros Sapadores, cerca de três horas depois do incidente. A PSP tomou conta da ocorrência e vedou parte da praça, enquanto decorreram as diligências.