Braga

Já arrancou a Capital Europeia da Juventude Braga2012

Já arrancou a Capital Europeia da Juventude Braga2012

A Capital Europeia da Juventude Braga 2012 começou às 10.00 horas, com a entrada "simbólica" pelo Arco da Porta Nova, a "porta da cidade", iniciando-se assim o "Soft Opening" do dia de abertura. A chuva não demoveu milhares de jovens que animavam a cidade no centro histórico.

O responsável máximo da Capital Europeia da Juventude (CEJ), Hugo Pires, marcou, esta manhã, presença no Arco da Porta Nova, em Braga, para dar o "pontapé de saída" de um evento que vai mexer com a capital do Minho.

Bombos e caixas, a cargo de dezenas de associações juvenis de Braga, rufavam pelas rua "molhadas" da cidade. "Nem a chuva para a juventude", gritavam de um púlpito alguns jovens que convidavam os transeuntes "a dizer qualquer coisa" pelo "megafone do povo".

PUB

"É o primeiro dia de uma Capital Europeia da Juventude que certamente será um sucesso. Só hoje temos mais de 500 pessoas envolvidas com as animações. O momento alto será às seis da tarde com o espectáculo dos Drumatical Theatre", disse Hugo Pires, que ajudou a montar uma parede reciclável numa fachada de um prédio devoluto, enquanto olhava apreensivo para os dados da meteorologia.

Miguel Macedo, Ministro da Administração Interna e natural de Braga, vai marcar presença na cerimónia oficial de abertura da CEJ. O bracarense Carlos Oliveira, secretário de Estado do Empreendadorismo, e Alexandre Mestre, secretário de Estado do Desporto e Juventude, completam o elenco governamental que assistirá ao espectáculo de inauguração.

Os discursos de Mesquita Machado, autarca, e Hugo Pires, responsável da CEJ, serão projectados via vídeo, como componente do espectáculo inaugural.

Sexta-feira, durante o ensaio geral da cerimónia de abertura, marcado para o Largo do Pópulo, mais de 200 pessoas assistiram às representações musicais e teatrais. "Havia de ser assim todos dias. A juventude é alegria e isto só faz bem à cidade e ao país", referia ao JN Júlio Ferreira, que até nem é de Braga, mas que fez jus aos 'slogans' estampados nos milhares de impermeáveis distribuídos pela CEJ: "Eu Bou a Braga nem k chova".

Mimos, malabaristas, teatro de rua, música, gaiteiros, dança, artes performativas e muita juventude está a por esta hora a dar cor e dinamismo a Braga.

Neste momento não chove em Braga, mas o frio é intenso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG