O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Leonor tem nove anos e já frequenta o sétimo ano

Leonor tem nove anos e já frequenta o sétimo ano

Leonor avançou mais dois anos que um aluno normal. Pais pedem mais apoios do Governo.

Quando Anabela Meira e Rui Lopes, de Paredes, colocaram a filha Leonor num infantário, aos 18 meses, já estavam acostumados, em casa, a respostas desconcertantes por parte da criança. O que não sabiam, na altura, é que a perspicácia era já resultado de um nível de conhecimento acima da média. Descobriram que tinha um QI de 158 - um adulto normal tem 100 -, já quando tinha dois anos, depois de episódios de algum desinteresse em relação às atividades do colégio.

"Entrou na sala dos dois anos e, ao início, a adaptação foi normal. Entretanto, começou a haver alguma frustração. Transitou para a sala dos três anos, ainda com dois anos, mas chegou ao colégio e disse que não conseguia respirar", recorda a mãe, para explicar que foi nessa altura que pediu ajuda a especialistas, para perceber a crise de pânico, uma vez que, em casa, a filha nunca assumiu as suas capacidades.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG