Mobilidade

Mais 60 bicicletas elétricas nas ruas de Braga

Mais 60 bicicletas elétricas nas ruas de Braga

Custa 18 cêntimos por minuto e um euro o desbloqueio. Funcionários municipais poderão vir a ter desconto.

A cidade de Braga passou a ter um sistema de bicicletas elétricas partilhadas, com 100 pontos de estacionamento em locais públicos. Numa primeira fase, são 60 os veículos disponibilizados pela empresa Bird, que se vão juntar às 25 bicicletas elétricas da Mobismart, que já se encontravam em espaços privados de acesso público, como o Bom Jesus ou a Universidade do Minho.

"Funcionam como um complemento ao nosso negócio das trotinetas elétricas. Sabemos que há pessoas que têm mais preferência por bicicletas, porque é um veículo mais familiar. Além disso, são utilizadas para percursos de maior distância, acima de três quilómetros, algo que não acontece tanto com as trotinetas", explica Bernardo Janson, diretor-geral da Bird.

PUB

Com motor

As bicicletas vêm equipadas com um motor capaz de ajudar os utilizadores a subir declives até 20% de inclinação sem esforço extra. Depois, para evitar o abandono de veículos pelas ruas, a empresa adotou um novo sistema, que também se aplica às trotinetas. "Os utilizadores têm que descarregar a aplicação da Bird e associar um cartão para pagamento. A viagem não é considerada encerrada enquanto o equipamento não estiver estacionado num dos hotspots (pontos de estacionamento)", elucida a vereadora Olga Pereira.

O desbloqueio das bicicletas custa um euro. Acresce 18 cêntimos por minuto de utilização. A subscrição de 3,99 euros permite desbloqueio grátis por um mês.

Segundo a responsável, a Autarquia tem estado em diálogo com os responsáveis da Bird para avançar com um protocolo que garanta descontos aos funcionários municipais e das 37 empresas signatárias do pacto de mobilidade. "Estamos a trabalhar para reforçar alternativas de mobilidade que permitam uma escolha por modos mais suaves", assevera Olga Pereira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG