Covid-19

Polícia reforça vigilância no cemitério de Braga após enchente na reabertura 

Polícia reforça vigilância no cemitério de Braga após enchente na reabertura 

A Polícia de Braga teve que reforçar a vigilância no cemitério municipal, depois de alguma confusão, nas primeiras horas desta segunda-feira, com centenas de pessoas à espera da reabertura de portas para poderem visitar os ​​​​​​​entes queridos.

De acordo com o chefe de divisão de equipamentos municipais, Joaquim Gomes, às 8 horas, uma hora antes da abertura, já havia "pessoas à espera".

Às 9, eram cerca de 200 os bracarenses que ansiavam por entrar no equipamento e instalou-se alguma animosidade. "Estavam aglomerados, muita gente sem máscara", lamenta o responsável, para justificar a necessidade de pedir reforço da polícia municipal para dispersar a população e controlar as entradas.

"Não estávamos à espera de tanta gente, à mesma hora, porque o cemitério vai estar aberto o dia todo", admitiu Joaquim Gomes, ao JN, numa altura em que os ânimos já estavam controlados, procedendo-se à instalação de um circuito, com grades, para garantir condições de segurança nos próximos dias.

O cemitério municipal de Monte de Arcos reabriu ao público esta segunda-feira, depois de ter estado um mês e meio encerrado, devido à covid-19. Vai funcionar de segunda a sexta-feira, entre as 9 e as 12.30 horas e das 14 às 17.30, com acesso limitado a 20 pessoas de cada vez.

Outras Notícias