Braga

Prótese mamária errada leva hospital a tribunal

Prótese mamária errada leva hospital a tribunal

Por causa de um carcinoma, uma mulher de 42 anos teve de cortar uma mama e colocar uma prótese. O hospital não tinha o 'tamanho' correcto e a prótese colocada foi maior e mais pesada que o previsto. A doente está à beira do desespero. Hospital investiga.

"A administração do Hospital de Braga tomou conhecimento do caso, tendo deliberado a abertura de um processo para análise do mesmo", refere, em comunicado, aquela administração, um dia depois de Maria de Fátima Dias ter sido chamada pelo Ministério Público para depor sobre um alegado caso de negligência médica.

Leia mais na versão e-paper ou na edição impressa

Outras Notícias