Justiça

Tribunal Administrativo de Braga passa a ter um segundo polo

Tribunal Administrativo de Braga passa a ter um segundo polo

O edifício onde funcionava o Tribunal de Família e Menores de Braga, no chamado Campo da Vinha, em Braga, passou para a gestão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, e vai acolher, dentro de dias, julgamentos deste foro judicial.

Fonte judicial disse ao JN que o Tribunal Administrativo passa, assim, a funcionar no prédio da Rua 25 de abril e agora no do antigo Tribunal de Família.

Para tal, foi já ampliada a sala de audiências anteriormente existente, estando, por isso, preparada para, a curto prazo, realizar julgamentos ou outro tipo de diligências. A mesma fonte salientou que estão, também, a ser construídos gabinetes para os juízes.

A transferência do prédio tornou-se possível com a passagem, em 2021, do Tribunal de Família e Menores para um andar do edifício dos Granjinhos, que pertenceu à empresa Britalar e onde funciona a Loja do Cidadão.

O Administrativo de Braga tinha, até agora, apenas três salas de audiência e os gabinetes, quer de juízes quer de oficiais de justiça, são exíguos e manifestamente insuficientes. E não tem gabinetes para acomodar novos magistrados.

A falta de condições de trabalho será, por isso, a causa principal dos atrasos existentes na tramitação de processos, embora este seja um problema de âmbito nacional.

Em 2021, os julgamentos maiores passaram a realizar-se em Famalicão, em salas que pertenceram ao antigo Tribunal, junto à Câmara Municipal.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG