Autárquicas

Artur Viana candidato do CDS/PP à Câmara de Esposende

Artur Viana candidato do CDS/PP à Câmara de Esposende

O vice-presidente do CDS-PP de Esposende, o biólogo Artur Viana, será o cabeça de lista do partido à Presidência do município nas eleições autárquicas, de 1 de outubro, disse ao JN fonte partidária.

O presidente da concelhia local, João Lopes, adiantou que a apresentação ocorre a 8 de julho, com as presenças do presidente da distrital de Braga, Altino Bessa e do secretário geral, Pedro Morais Soares.

"As pessoas pediam alguém que vivesse em Esposende e sobretudo um candidato moderado, firme e distante de todo este clima de crispação que se vive. Não poderia ter melhor pessoa. O Dr. Artur é isto tudo. Personifica uma dimensão verdadeira da democracia-cristã", afirma.

Natural da freguesia de Fão, Artur Viana é o mais novo de quatro irmãos. "Apesar de uma vida social intensa e ativa, nas paróquias, no movimento associativo e solidário, nunca teve na política uma forte intervenção e manteve sempre algum afastamento", sublinha João Lopes.

Com a escolha de Artur Viana passa a haver quatro candidatos: o atual presidente do município, Benjamim Pereira, o ex-presidente da Câmara, João Cepa (que vai concorrer como independente) e o da CDU, Manuel Carvoeiro. O CDS esteve em negociações com João Cepa, para uma possível coligação, mas não houve acordo.

O seu programa prevê a criação de um Centro Desportivo de Alto Rendimento para canoagem, de uma Grande Escola de Artes, com integração da Escola de Música, e de um parque de campismo na Apúlia.

Prevê a atribuição do Direito de Superfície de longa duração, em terrenos a adquirir pela autarquia para empresas que queiram fixar-se, a nomeação do "Provedor Municipal" e o projeto Portas Abertas para atendimento aos munícipes sem marcação prévia e em dia de fim de semana a decidir.

Propõe, ainda, a devolução máxima prevista por lei dos valores de IRS, a "total isenção de taxas e licenças" aos munícipes que decidam realizar obras em edifícios classificados como devolutos e a instituição do "Orçamento participativo".

ver mais vídeos