Festas Nicolinas

Cortejo do Pinheiro em Guimarães volta a ser cancelado

Rui Dias

No ano passado, o cortejo do Pinheiro deu lugar aos rufares de caixa e bombo nas janelas e varandas

Foto Miguel Pereira/arquivo Global Imagens

As Festas Nicolinas não terão este ano o tradicional cortejo do Pinheiro, que teria lugar na próxima segunda-feira, dia 29, devido à situação sanitária.

A Proteção Civil tomou a decisão, por unanimidade, de interditar a realização do cortejo do Pinheiro, numa reunião que aconteceu esta sexta-feira.

O enterro do Pinheiro e as Ceias Nicolinas iniciam as celebrações em honra de São Nicolau. É o número mais conhecido das Festas Nicolinas e o que mais pessoas atrai a Guimarães.

Neste dia os estudantes das secundárias de Guimarães e os antigos alunos das mesmas reúnem-se e jantam pelos restaurantes do centro de Guimarães. Tradicionalmente comem rojões com grelos e papas de sarrabulho e bebem vinho verde.

Depois do repasto concentram-se no Cano, junto ao Campo de São Mamede, e começam o cortejo do Pinheiro pelas ruas do centro de Guimarães, ao som dos bombos e das caixas, entoando os característicos "Toques Nicolinos". No fim do cortejo o Pinheiro é erguido ao alto ao fundo do Largo República do Brasil, ao lado da Igreja de São Gualter.

Desde há vários anos, outras pessoas juntam-se aos nicolinos, vimaranenses da cidade e de outros pontos do concelho, mas também gente de outras partes do país