Vale do Ave

Bactérias encontradas no rio provêm de Guimarães

Bactérias encontradas no rio provêm de Guimarães

Níveis detetados na Cidade-Berço são 12 vezes superiores ao admitido.

As bactérias multirresistentes encontradas por investigadores da Universidade do Porto no rio Ave são provenientes de Guimarães, informou, na quarta-feira, o deputado do Bloco de Esquerda Pedro Soares, no Parlamento. Na Comissão do Ambiente, que ouviu as entidades gestoras dos rios, o bloquista mostrou um gráfico que demonstra que é na Cidade-Berço que é derramada para o Ave a bactéria E. coli, a mais perigosa das quatro encontradas.

Segundo o gráfico, baseado no estudo da Universidade do Porto, os níveis de E. coli no rio Ave chegam a Guimarães na ordem das 40 unidades (UFC) por cada 100 mililitros. Quando a água sai do concelho em direção a Riba de Ave, Famalicão, os níveis contabilizados já são de 1241 UFC.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa.