Exclusivo

Cientistas da UMinho apuraram velocidade do BMW de Cabrita no acidente

Cientistas da UMinho apuraram velocidade do BMW de Cabrita no acidente

O cálculo/estimativa da velocidade a que seguia o BMW oficial de Eduardo Cabrita, quando atingiu e matou um trabalhador na A6, resultou do trabalho de dois professores e investigadores do Departamento de Engenharia Mecânica, da Universidade do Minho, em Guimarães, ambos já com centenas de peritagens a acidentes de viação.

Tratou-se de um trabalho científico exaustivo e meticuloso que obrigou os cientistas a efetuarem, dentro do próprio carro que esteve envolvido no acidente, uma reconstituição dos momentos que antecederam o atropelamento fatal.

Desde o início que a questão da velocidade a que se deslocava o BMW em que seguia o ex-ministro da Administração Interna - que se demitiu na sequência da acusação por homicídio negligente ao seu motorista - se tornou num tabu, alimentado pelo próprio Eduardo Cabrita. Tratava-se de um fator crucial para apurar a responsabilidade no acidente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG