Ambiente

Descarga de pó de pedra jorrou durante horas no rio Ave

Descarga de pó de pedra jorrou durante horas no rio Ave

Uma grande quantidade de pó de pedra foi descarregada na madrugada desta quarta-feira, no rio Ave, em Guimarães.

As águas daquele curso ficaram pintadas de branco desde a fronteira das freguesias de Donim e Gondomar até à vila de Caldas das Taipas.

Segundo moradores, a poluição começou de madrugada e às 11 horas de hoje o pó de pedra ainda jorrava para o rio. O foco poluente era bem visível junto à pista de pesca desportiva na fronteira entre as freguesias vimaranenses de Donim e Gondomar. Dois tubos deitavam incessantemente um líquido branco que se presume ser pó de pedra. Antes dos tubos, o rio corre relativamente limpo. Depois do foco poluente, há uma mancha branca que se dissolve à medida que a corrente a leva.

Refira-se que o concelho de Guimarães vai apresentar em 2017 a candidatura a Capital Verde Europeia e a poluição dos rios, em especial do Ave, é uma das maiores batalhas do projeto. "É isto a Capital Verde? Enquanto não se acabar com estas descargas nunca se vai ter o rio limpo", questiona Joaquim Ribeiro, morador de Gondomar.

Em Donim, os habitantes já estão habituados a conviver com o rio branco. Conceição Sousa mora junto ao rio e assegura ao JN que "quase todos os dias há descargas" provenientes daquele foco. O de hoje, contudo, foi mais visível "porque está a deitar desde madrugada".

No local já esteve o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR. A esta entidade apenas incumbe levantar o auto de notícia que, por sua vez, é enviado à Agência Portuguesa do Ambiente e este organismo é que aplica a multa ou processo criminal, caso haja evidências para isso.

Outras Notícias