O Jogo ao Vivo

Guimarães

"Eu é que sou o rei", gritou jovem que partiu espada de D. Afonso Henriques

"Eu é que sou o rei", gritou jovem que partiu espada de D. Afonso Henriques

Tiago Freitas, 26 anos, que reside no centro de Guimarães, vai aguardar julgamento em liberdade por ter vandalizado, na madrugada de sábado, a estátua de D. Afonso Henriques, em frente ao Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães.

O jovem estava com um grupo de amigos junto à estátua e partiu a espada depois de se debruçar nela. Foi o facto de estar a gritar, na rua, "Eu é que sou o rei", às três horas da madrugada, que alertou uma vizinha. Alertada, elementos da PSP de Guimarães não tiveram dificuldade em encontrar o grupo de jovens, pois Tiago, empunhando parte da espada, repetia insistentemente "Eu é que sou o rei". À PSP, confessou o crime e foi detido. Constatou-se, também, que estava embriagado.

Ontem, o procurador do Tribunal Judicial de Guimarães decretou a medida de coação de termo de identidade e residência. Ou seja, foi constituído arguido e, enquanto aguarda julgamento, fica obrigado a não mudar de residência nem se ausentar por mais de cinco dias sem avisar as autoridades.

Passavam poucos minutos das oito horas quando Tiago chegou ao tribunal, com a namorada. Pouco antes das 11 horas voltou a tentar "fintar" os jornalistas, ao sair por uma porta lateral e de acesso reservado ao tribunal. Contudo, um popular apercebeu-se da situação e identificou-o. Ao ver os jornalistas, desatou a fugir do tribunal. Correu toda a Avenida Alberto Sampaio e Alameda de S. Dâmaso, deixando para trás a namorada e o advogado.

A data do julgamento ainda não é conhecida. Os jovens que estavam com Tiago vão ser testemunhas, pois a confissão do crime por parte deste ilibou-os.

A Direção Regional de Cultura do Norte confirmou que está a diligenciar para reparar a estátua.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG