Cidade Berço

Guimarães celebra este mês a sua história

Guimarães celebra este mês a sua história

Este mês, a Cidade Berço assinala a fundação da nacionalidade e festeja o seu passado com a Afonsina.

A sessão solene do dia 24 de junho, em Guimarães, vai decorrer na Campo de São Mamede, em frente ao Castelo. O objetivo do Município é aumentar a participação popular "no momento alto do programa" das comemorações do "Dia um de Portugal". Entre o dia 23 e 26 de junho está de regresso a Feira Afonsina, com a particularidade de voltar às ruas do Centro Histórico.

O 24 de junho é feriado municipal em Guimarães porque neste dia, em 1128, aconteceu a Batalha de São Mamede, em que as forças leais a D. Afonso Henriques venceram os exércitos de sua mãe, D. Teresa e Fernão Peres Trava. É por esta razão que o Município nomeia esta data como "Dia um de Portugal". Segundo o vereador da Cultura, Paulo Lopes Silva, o objetivo de fazer a cerimónia no exterior "é transformar o dia da sessão solene da cidade num momento participado por todos e onde todos possam estar".

AFONSINA VOLTA AO CENTRO

A Feira Afonsina decorrerá entre os dias 23 e 26. O evento está de regresso depois de dois anos de suspensão devido à pandemia. A edição deste ano tem como tema a "Do Condado ao Reino". A Feira decorrerá na zona do Paço dos Duques e do Castelo, mas volta a ocupar também as ruas do Centro Histórico. Este regresso às ruas da vila de baixo era uma reivindicação dos comerciantes, depois de, em 2019, a festa se ter realizado apenas na zona alta.

Alguns dos números novos na 10ª edição da Feira Afonsina são o "Acampamento Templário" ou o "Quotidiano Monástico", assim como o regresso do muito apreciado "Quelho das Desgraças".

O programa deste mês, em que Guimarães se foca na sua história medieval, completa-se com a realização das III Jornadas Históricas, dedicadas ao tema "Mesteres e Mesteirais da Idade Média", no dia 25 de junho.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG