Transportes

Guimarães quer ficar mais perto da linha de alta velocidade

Guimarães quer ficar mais perto da linha de alta velocidade

Para o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, a localização ideal para a futura estação do comboio de alta velocidade seria a freguesia bracarense de Escudeiros, vizinha da freguesia vimaranense de Leitões. "Traria equidistância entre Braga, Guimarães e Famalicão".

O autarca vimaranense garante que está a trabalhar com o Governo "o tramo para a ligação ferroviária do concelho à nova estação da rede de alta velocidade". O presidente adiantou que está em contacto com o ministro das Infraestruturas, que, recentemente, esteve em Guimarães o vice-presidente da Infraestruturas de Portugal para trabalhar na "possibilidade" de construção desta ligação por caminho-de-ferro à estação do chamado TGV.

O tema foi levantado na última reunião do executivo pela vereação do PSD que acusa a governação camarária de "resignação" à solução do canal litoral, que colocaria a estação a oeste de Braga, portanto, longe de Guimarães.

PUB

"Não basta querer, é preciso fundamentar tecnicamente, porque o canal Porto-Vigo está a ser trabalhado há mais de 30 anos em termos de percurso", afirma, Domingos Bragança. O presidente da Câmara lembra que a linha foi construída de forma a ser alinhada com o aeroporto Francisco Sá Carneiro e, portanto, "é improvável o desvio para Guimarães". É por esta razão que o autarca afirma que o importante é focar-se em "construir um tramo de Guimarães à futura estação de alta velocidade". Relativamente à estação, mesmo assim, deixa no ar "que quanto mais se aproximar de Guimarães melhor".

Guimarães já perdeu o alfa

O presidente da Câmara de Guimarães incita as outras forças políticas, económicas e sociais a alinharem-se com este objetivo, porque "há muito caminho e obstáculos a vencer". Domingos Bragança acredita que Guimarães tem condições para se tornar no portal de entrada para o eixo de alta velocidade para toda a Comunidade Intermunicipal do Ave e os municípios do interior.

Desde março de 2019, que Guimarães deixou de ser servido pelo serviço alfa pendular. A única composição deste tipo que chegava à Cidade Berço foi suspensa seis dias depois de Marcelo Rebelo de Sousa decretar pela primeira vez o Estado de Emergência, a 18 de março de 2020, e nunca mais foi reposta.

Guimarães tem, atualmente, apenas uma ligação direta em cada sentido com Lisboa, em comboio Intercidades (ida às 16.41 e vinda às 11.30 horas), com um tempo de viagem de quatro horas e 19 minutos. São cerca de 20 minutos a mais que o mesmo tipo de comboios na linha de Braga. Contudo, na linha de Braga, atualmente há seis ligações diretas à capital em cada sentido: quatro por Alfa Pendular (idas às 05.45, 12:54, 17.54 e 19.54 e vindas às 7, 14, 16 e 18) e duas por Intercidades (ida às 9.30 e vinda às 19.30).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG