Coronavírus

Pelo menos quatro infetados em têxtil de Guimarães onde trabalham 100 pessoas

Pelo menos quatro infetados em têxtil de Guimarães onde trabalham 100 pessoas

Cerca de 100 trabalhadores de uma fábrica têxtil de Souto Santa Maria, no concelho de Guimarães, foram enviados para casa e o espaço foi fechado depois de terem sido detetados pelo menos quatro casos positivos de ​​​​​​​Covid-19.

A fábrica em causa é a Cunha & Ribeiro, que encerrou por determinação da Direção Geral de Saúde, e os 98 trabalhadores foram enviados de quarentena para casa. "Já há quatro funcionários que tiveram resultados positivos, outros deram negativo e há outros que estão à espera de resultado. Estão todos de quarentena ou internados no hospital", disse, ao JN, um funcionário da empresa, ao abrigo de anonimato.

O encerramento da empresa aconteceu depois de uma trabalhadora ter acusado positivo no teste feito ao Covid-19. Trata-se de uma mulher de 33 anos, residente na vila de Ponte, no mesmo concelho. O marido e a filha menor, cujos resultados deram negativo, foram colocados em quarentena e a mulher está internada no Hospital de Guimarães, uma vez que sofre de uma doença crónica e, como tal, é considerada um caso prioritário de acompanhamento permanente.

Entretanto, já depois de esta funcionária acusar positivo, mais três trabalhadores da fábrica Cunha & Ribeiro também acusaram positivo. O JN contactou a administração da empresa que, através de uma funcionária que está em casa a atender as chamadas reencaminhadas, fez saber que "a gerência deu ordens para dizer que não quer falar sobre o assunto".

Os funcionários da fábrica estão apreensivos uma vez que alguns resultados aos testes ainda não são conhecidos. Os mesmos funcionários suspeitam que o transmissor da doença tenha sido um cidadão de nacionalidade espanhola que esteve, esta semana, nas instalações da empresa. O homem terá ido levar uma encomenda e, suspeita-se, contagiou os que contactaram com ele.

Esta quinta-feira à tarde, o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, revelou que existem cinco pessoas infetadas no concelho. Estas contas já incluem a mulher de 33 anos, mas não abrangem os restantes resultados positivos que tiveram origem na têxtil de Souto Santa Maria.

A Autarquia vimaranense informou também que vai destinar um milhão de euros do orçamento municipal para reforço das equipas de Proteção Civil, de forma a ajudar a prevenir e combater a pandemia de Covid-19 que afeta todo o país.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG