Guimarães

Trabalhar de borla é bónus na contratação de professores

Trabalhar de borla é bónus na contratação de professores

A Tempo Livre, de Guimarães, abriu um concurso para contratar professores licenciados em que a predisposição para trabalhar gratuitamente na Cidade Europeia do Desporto é um dos critérios de seleção.

A medida está a gerar polémica e vai chegar ao Ministério Público. De um lado, a CDU e populares referem que é "inaceitável" ter de trabalhar de borla para ser melhor sucedido num concurso público. Do outro, a Tempo Livre diz que só quer valorizar o voluntariado.

Leia mais na edição e-paper ou na edição impressa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG