Bombeiros

Queimado em explosão numa pedreira retirado de helicóptero da Póvoa de Lanhoso

Queimado em explosão numa pedreira retirado de helicóptero da Póvoa de Lanhoso

Uma vítima queimada numa explosão foi transportada de helicóptero para o hospital, a partir da estrada nacional que liga Braga à Póvoa de Lanhoso.

O queimado estava a ser transportado num veículo privado da pedreira onde terá sofrido um acidente de trabalho, mas foi necessário chamar meios de socorro, que ativaram o héli do INEM.

A estrada foi cortada junto à rotunda do ouro na Póvoa de Lanhoso, para que o helicóptero pudesse aterrar em segurança e fazer o transporte da vítima para o hospital.

O queimado, trabalhador de uma pedreira em Anissó, em Vieira do Minho, sofreu ferimentos numa explosão no local de trabalho. Estava a ser transportado num veículo da empresa para o hospital, em Braga, quando o seu estado de saúde se deteriorou, na zona da rotunda do Ouro, e foi pedida ajuda.

A vítima, de 46 anos, sofreu queimaduras do peito para cima, tendo ficado com as vias aéreas afetadas. "Tinha 48% do corpo queimado", disse ao JN António Veloso, comandante dos Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso. Os membros inferiores foram pouco afetados. O homem tinha botas de proteção e estava vestido com roupa de trabalho.

No local, a tratar do transporte do ferido, estiveram os Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhoso com seis viaturas e 12 elementos, três patrulhas da GNR da Póvoa de Lanhoso, a Proteção Civil da Câmara e uma carrinha de inativação de explosivos da PSP.

A GNR, PSP e Autoridade para as Condições do Trabalho já estão na pedreira onde se deu a explosão. "Aquilo foi em Vieira do Minho, ele foi transportado num carro civil até aqui à Póvoa e depois deu-se a assistência", confirmou António Veloso. A vítima foi transportada para o Hospital de Coimbra.

Outras Notícias