Póvoa de Lanhoso

Sr. Aníbal e D. Maria têm novos amigos

Sr. Aníbal e D. Maria têm novos amigos

Com as muletas bem fincadas no chão, Rafael sobe em evidente esforço a escadaria de acesso à residência do sr. Aníbal e da D. Ana Maria, a poucas dezenas de metros da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso. Nem com a arreliadora lesão contraída a jogar futebol há três semanas quis faltar à visita que, nos últimos dois anos, se tornou um verdadeiro ritual: confraternizar, na companhia da namorada, Catarina, com o casal que integra o programa "O meu amigo sénior".

Os dois jovens são efusivamente recebidos pelo casal de reformados, que não só quer inteirar-se da maleita do aspirante a futebolista profissional como faz questão de perguntar pelos familiares de ambos.

"E os estudos como vão?", questiona D. Ana Maria, alentejana de Arraiolos, "com muito gosto", que há mais de meio século se deixou conquistar pelas paisagens minhotas.

A cumplicidade do quarteto é por de mais evidente. Assunto é o que não falta no seio do intergeracional grupo de amigos, o que faz com que tanto possam discorrer sobre a família e o futebol como acerca do facebook.

"De Informática percebe a minha mulher", atira Aníbal Almeida, mais dado à leitura em papel do "Jornal de Notícias", que compra religiosamente todos os dias no quiosque mais próximo.

A fama de "barra" nos computadores é confirmada sem rebuço pela própria. Utilizadora intensiva de informática desde 2000, já frequentou vários cursos e mostra idêntico à-vontade no Word ou no Excel. "Falo pelo Skype com os meus filhos e netos, além de espreitar diariamente o facebook", revela.

A criação de um perfil na popular rede social foi, aliás, uma das tarefas que tiveram oportunidade de desenvolver em conjunto. "Os idosos trouxeram fotografias dos respetivos álbuns e os voluntários ajudaram-nos a colocá-las online", explica a técnica social Sandrina Oliveira.

No início, os contactos entre os dois casais estavam cingidos aos encontros semanais no centro de convívio local, mas, com o aprofundamento da amizade, o Rafael e a Catarina tornaram-se visitas assíduas da casa de Aníbal e Ana Maria Almeida.

Esta familiaridade não é caso único no programa "O meu amigo sénior". Para que se criem vínculos entre os jovens e os idosos, a Autarquia povoense coloca ao dispor dos voluntários telemóveis, por forma a que, pelo menos uma vez por semana, telefonem aos seus novos amigos.

"Há muitos idosos isolados para quem receber uma chamada amiga pode fazer toda a diferença", sublinha Ana Almeida.

A poucos meses de concluírem o Ensino Secundário, a Catarina e o Rafael têm ainda dúvidas quanto ao rumo académico pelo qual devem enveredar. Uma certeza, porém, confessam ter: mesmo que fiquem colocados a uma grande distância da terra natal, não estão dispostos a abrir mão facilmente das ligações afetivas criadas com o sr. Aníbal e a D. Maria.

Ao longo dos dois anos que integraram o programa sentem ter "amadurecido muito". Uma evidência percecionada pelas próprias famílias, satisfeitas com "a maior sensibilidade social e responsabilidade" reveladas pelos dois adolescentes.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG