Covid-19

Autarca de Famalicão apela ao Governo "resposta urgente" face a encerramento de serviços

Autarca de Famalicão apela ao Governo "resposta urgente" face a encerramento de serviços

O presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha, apelou esta quinta-feira, ao Governo para a necessidade de uma "resposta urgente" que possa colmatar a "falta de resposta" dos serviços de Segurança Social e Conservatória do Registo Civil. Os dois serviços estão encerrados porque há funcionários infetados com covid-19 e outros estão em isolamento profilático.

Em carta enviada à Ministra do Trabalho e da Segurança Social, o autarca refere que fruto da pandemia, o "reduzido número de funcionários que estava no ativo a trabalhar nas instalações da Segurança Social tiveram de ficar em isolamento profilático devido a um caso positivo".

Entretanto, acrescenta, estão duas funcionárias "a realizar contactos telefónicos", e "sem previsões imediatas do regresso" dos restantes trabalhadores, os serviços tiveram de encerrar. Perante o "cenário muito grave" apela a uma "resposta urgente" para que se tente colmatar a "falta de capacidade de resposta dos serviços para com o cidadão".

Atendendo a que os serviços da Conservatória do Registo Civil estão sob alçada do Ministério da Justiça, o autarca enviou também uma missiva à ministra Francisca Van Dunem, onde evoca que a "falta de funcionários obrigou ao encerramento do balcão ao público". Também para este serviço, Paulo Cunha apela a uma "resposta urgente".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG