Exclusivo

Autocarros cheios de críticas e casas acessíveis por fazer em Famalicão

Autocarros cheios de críticas e casas acessíveis por fazer em Famalicão

Melhores transportes e habitação a preço controlado são promessas de todos os candidatos à Câmara liderada pelo PSD/CDS, mas que não vai a votos com o atual líder.

A necessidade de melhorar a oferta de transportes públicos e a carência de habitação a preços acessíveis foram assuntos quase consensuais entre seis dos sete candidatos à Câmara de Famalicão no debate que o JN promoveu, na quarta-feira, no Ateneu Comercial do Porto. Paulo Costa, candidato do BE, esteve ausente por motivos de saúde.

A insuficiência da rede de transportes no concelho foi um problema destacado por todos os que querem ganhar a Câmara. Mário Passos, candidato da coligação PSD/ CDS, que lidera o executivo (o atual presidente, Paulo Cunha, não se recandidata), disse que a Autarquia sempre quis ter mais tutela sobre os transportes, algo conseguido há dois anos. E acrescentou que recentemente foi aprovado um pacote financeiro de 54 milhões de euros para uma nova rede de transportes públicos rodoviários para resolver "definitivamente o problema dos transportes" no concelho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG