Socorro

Bombeiros Famalicenses querem saber onde estão infetados com Covid-19

Bombeiros Famalicenses querem saber onde estão infetados com Covid-19

Os Bombeiros Voluntários Famalicenses querem saber onde estão os casos conhecidos de Covid-19 em vigilância, em recuperação ou em quarentena profilática para se "precaverem e pouparem recursos financeiros e materiais".

O apelo surge numa carta aberta enviada à Direção Geral da Saúde, a assinada pelo presidente da direção e pelo comandante da corporação que alegam que ao serem chamados para uma doença súbita "e por desconhecimento se o doente está ou não infetado" vão para o socorro "por segurança" devidamente protegidos.

"A esta proteção composta por máscaras, toucas, óculos, batas, perneiras, fatos e luvas acresce a desinfeção total do veículo e de equipamentos. Tudo isto tem um custo de 80 euros por doente, esteja ele com Covid-19 ou não", lê-se na missiva.

Esta situação, dizem, seria ultrapassável se os bombeiros soubessem antecipadamente, "onde se encontram os casos conhecidos de Covid-19 em vigilância, em recuperação ou em quarentena profilática".

Por isso, consideram que a DGS ou a delegação de saúde de Famalicão deveria comunicar às corporações de bombeiros "a morada exata de cada doente nestas situações". Caso assim fosse "só para essas situações de emergência pré-hospitalar é que seriam tomadas as medidas de maior proteção". "Nos restantes casos as equipas de emergência iriam com a proteção básica, a qual tem custos muito mais baixos, permitindo ainda a poupança de material, o qual escasseia", continua a carta.

Direção e comando notam que o país vive uma situação de emergência nacional que pede medidas de caráter excecional não podendo "ser prejudicadas tendo por base o regulamento de proteção de dados". "Não precisam os Bombeiros de saber o nome dos doentes em vigilância, em recuperação, ou em quarentena. Precisam sim de saber onde estão a fim de se precaverem e pouparem recursos financeiros e materiais", conclui a carta.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG