Emprego

Continental vai expropriar terrenos para expandir fábrica e criar 55 postos de trabalho

Continental vai expropriar terrenos para expandir fábrica e criar 55 postos de trabalho

A fábrica de pneus Continental situada em Lousado, Famalicão vai expropriar terrenos para criar o Parque Industrial da Continental Mabor - Indústria de Pneus, S.A.. Trata-se de um investimento de 42 milhões de euros e da criação de 55 postos de trabalho.

Com este parque, o intuito é "potenciar" a oferta de pneus fabricados em Lousado, "diversificar" o leque de produtos e aumentar a produção de pneus e, para isso, a unidade industrial e áreas de armazenagem vão ser ampliadas.

A utilidade pública da expropriação dos terrenos já foi declarada pelo Governo e publicada em Diário da República a 8 de abril. No despacho lê-se que a Continental requereu a utilização pública de "55 frações autónomas do prédio urbano sito em Poiares, freguesia de Lousado, concelho de Vila Nova de Famalicão". E acrescenta que a criação do Parque Industrial da Continental Mabor é um projeto com estatuto de Potencial Interesse Nacional que vai criar 55 postos de trabalho diretos e prevê um investimento de 42 milhões de euros.

O despacho aponta ainda, a "idoneidade" e "credibilidade" da empresa, a viabilidade do projeto e a sua suscetibilidade de sustentabilidade ambiental para a declaração da utilidade pública da expropriação.

Para que esta expropriação seja considerada de utilidade pública também a Câmara de Famalicão, o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e Instituto do Turismo de Portugal votaram favoravelmente.

Segundo o despacho publicado em Diário da República, a Continental não conseguiu adquirir as 55 frações de terrenos para criar o parque industrial por recusa da proposta, falta de resposta dos proprietários ou falta de interesse na contraproposta. Por isso, em 2018, decidiu requerer a expropriação por utilidade pública, deferida agora.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG