Iluminação

Luzes de Natal iluminam ruas de Famalicão a partir do dia 1

Luzes de Natal iluminam ruas de Famalicão a partir do dia 1

Começa no dia 1 de dezembro, a campanha natalícia de Famalicão promovida sob o mote "O Lugar do Natal", organizada pela Associação Comercial e Industrial de Famalicão (ACIF) e pela Câmara Municipal. A iniciativa inclui atividades várias, divertimentos, circo e iluminação.

Este ano, a iluminação de Natal vai chegar a mais 12 ruas do que o habitual, totalizando 24 artérias. Para o presidente da Câmara de Famalicão, Mário Passos, este aumento de ruas iluminadas não contradita com o Plano de Ação para a Transição Energética onde foram apresentadas várias medidas com o objetivo de poupar energia.

"Vamos reduzir 12% daquilo que consumíamos normalmente", explicou o autarca. "A época natalícia tem de ser vivida intensamente, sob o ponto de vista cultural tem significado especial, portanto não faria nenhum sentido a Câmara subtrair esta atmosfera natalícia. Tem de ser reforçada com inteligência", notou.

PUB

Segundo Mário Passos este "exercício" de reforçar "poupando" concretiza-se em várias medidas: a iluminação só será ligada no próximo dia 1, cerca de 15 dias depois do que é habitual, redução do horário da iluminação e com a eficiência das lâmpadas led. Este ano a iluminação natalícia passa a acender-se uma hora mais tarde e desliga-se duas horas mais cedo.

"Poupamos 12% e é assim que queremos continuar a fazer", afirmou notando que "reforça" o ambiente natalício "mas ao mesmo tempo conseguimos poupar".

Além da pista de gelo, do carrossel, do comboio, do espetáculo multimédia e da Cabana Solidária, a campanha de Natal engloba ainda o Mercado de Natal que contempla uma zona de comida e outra para a venda de artesanato e produtos tradicionais.

Mas, o programa envolve outras iniciativas como o "Famalicão Porto de Encontro", um momento de "partilha" que a ACIF quer este ano alargar a todos os comerciantes. "Numa primeira fase organizamos principalmente nos bares e restaurantes, mas este ano alarga-se o Porto de Encontro como sinal de partilha. Trazer o vinho do Porto não como a promoção do beber mas como promoção da partilha", explicou Xavier Ferreira, presidente da ACIF.

Até janeiro haverá ainda concertos, animação de rua, showcooking e outros espetáculos culturais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG