Crime

Mata mulher e suicida-se em Famalicão

Mata mulher e suicida-se em Famalicão

Uma mulher de 51 anos foi baleada mortalmente, esta sexta-feira à noite, em Santa Eulália de Arnoso, Famalicão, pelo marido, de quem estava a divorciar-se. O homem pôs termo à vida pouco depois.

Por coincidência, faziam ontem anos de casados. Ana Paula Forte, auxiliar numa instituição de solidariedade social, tinha 51 anos e Manuel Braga estava nos 56. Deixam dois filhos.

O casal oficializava o divórcio na quarta-feira. Segundo moradores, o homem estaria proibido de se aproximar da mulher devido a episódios de violência doméstica. Ontem à noite, cerca das 20.30 horas, entrou armado em casa e baleou-a. "Em setembro, ela teve que fugir, porque ele lhe apontou a arma à cabeça", contou ao JN uma vizinha.

Quando os bombeiros chegaram ao local, a mulher estava inconsciente e, apesar das tentativas para a reanimar, não resistiu. Manuel foi assistido durante mais tempo também no local, mas acabaria igualmente por sucumbir.

"Cheguei a vê-lo a dar tiros para o ar, quando ainda morava aqui", adiantou outro vizinho, notando que o homem já ali não residia. Habitava com a filha em Gavião. Contudo, o agressor, que não tinha emprego fixo, passava os dias em Santa Eulália de Arnoso.

Alguns moradores confessaram que já esperavam uma tragédia. De resto, Ana Paula tinha mesmo reforçado as janelas com receio do marido. A GNR já teria efetuado uma busca à casa do homem, por suspeitar de que possuía armas. O agressor seria portador de pulseira eletrónica no âmbito de crimes de violência doméstica.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG