Fátima

Quase uma centena de peregrinos ruma de Famalicão a Fátima

Quase uma centena de peregrinos ruma de Famalicão a Fátima

Não é a primeira vez que Tânia Gomes ruma a Fátima em peregrinação. Vai porque é devota de Nossa Senhora de Fátima, "pela fé" embora não seja no cumprimento de qualquer promessa. "Fui para me desafiar, e é uma experiência única", confessa.

Tânia seguiu caminho juntamente com o marido, Emanuel Ferreira, e um grupo de 95 peregrinos que saiu na quarta-feira do quartel dos Bombeiros Famalicenses.

PUB

"Em 2020 não fomos, em 2021 foi apenas um grupo de 30 pessoas, e o número de peregrinos a querer ir foi acumulando", diz Patrícia Ribeiro, uma das voluntárias que organiza a peregrinação todos os anos.

Um camião e várias carrinhas com comida, roupas, medicamentos e tudo o que possa ser necessário segue a acompanhar os peregrinos que são oriundos não só de Famalicão mas também dos concelhos limítrofes.

Cada um tem um motivo diferente para caminhar até Fátima mas todos têm um objetivo comum: chegar ao destino. "É duro mas com a ajuda de Nossa Senhora havemos de lá chegar", diz Emanuel.

Antes de se fazerem à estrada, os peregrinos ouviram as recomendações da PSP de Famalicão. "É sempre importante lembrar como se devem comportar na estrada", adiantou o chefe daquela força policial, Fernando Santos antes de deixar alguns conselhos aos peregrinos.

Patrícia Ribeiro diz que quando termina uma peregrinação agradece e começam logo a pensar na próxima. Pois, explicou, é necessário avaliar o que esteve bem, o que esteve menos bem e começar a planear a seguinte.

O grupo chega a Fátima na próxima quarta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG