O Jogo ao Vivo

Vila Verde

Faleceu o ex-deputado, ex-autarca e escritor João Lobo

Faleceu o ex-deputado, ex-autarca e escritor João Lobo

Faleceu na madrugada de sexta-feira, aos 70 anos, o advogado vilaverdense João Lobo, antigo deputado municipal de Braga, ex-presidente da Assembleia Municipal de Vila Verde, entre 1997 e 2015, e antigo deputado à Assembleia da República, eleito na XII legislatura (2011).

Foi, ainda, presidente da Assembleia Intermunicipal da CIM do Cávado, cujos Estatutos ajudou a criar. João Lobo era, também, escritor de contos e romances e nessa área foi um dos principais animadores da Associação de Autores de Braga.

Enquanto advogado, formado em Coimbra e com escritório em Braga, tornou-se especialista em Direito Europeu e em direito do Trabalho, sendo jurista de vários sindicatos do distrito.

Na quinta-feira à noite, participou numa sessão de apresentação do Boletim Cultural de Vila Verde, que trazia uma investigação sua sobre a figura do Professor Machado Vilela, onde residia, mas à ida para casa sentiu-se mal e teve morte fulminante.

Ainda foi transportado para o Hospital da Misericórdia de Vila Verde, mas não foi possível reverter a paragem cardiorrespiratória. João Lobo era natural de Santa Maria de Mós, Vila Verde, onde nasceu em 1951.

Três dias de luto

Esta manhã, a Câmara de Vila Verde decretou três dias de luto municipal pela morte de João Lobo e emitiu nota de pesar em que recorda o seu "contributo inestimável pelo engrandecimento do concelho".

PUB

"Figura ímpar do nosso concelho, deixa-nos poucos momentos depois de nos ter presenteado, mais uma vez, com a sua habitual eloquência na cerimónia da apresentação pública do Boletim Cultural de Vila Verde, no âmbito das comemorações dos 150 anos do nascimento do Professor Machado Vilela, que decorreu ontem à noite no salão nobre da Biblioteca Municipal", refere a nota de pesar da autarquia.

E acrescenta: "Homem de causas e valores, reputado causídico e deputado à Assembleia da República, foi simultaneamente homem de grande cultura, sempre alinhado com os princípios da dignidade e do humanismo. A sua morte empobrece Vila Verde".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG