Covid-19

"Negam-nos a melhor arma contra o vírus", diz autarquia de Vila Verde

"Negam-nos a melhor arma contra o vírus", diz autarquia de Vila Verde

O Município de Vila Verde acusou, esta segunda-feira, em comunicado, as autoridades de saúde de "negarem aos habitantes do concelho, a melhor arma do combate ao Covid-19, os testes".

"Como autarca, apesar de todos os pedidos já realizados à ARS-Norte e ACES Gêres-Cabreira para a necessidade de despistagem do COVID-19 nas IPSS's, especialmente nos lares, resta-me apelar a todos os vilaverdenses com sintomas, que optem pelo confinamento profilático", dizem o presidente da Câmara, em comunicado.

O autarca diz que o município, nas missivas enviadas aquelas entidades, demonstrou, também, a sua disponibilidade para criar um centro de testes móvel, garantindo o seu pagamento a todos os munícipes suspeitos, utentes e colaboradores dos lares e do apoio domiciliário.

O executivo vilaverdense lamenta o facto de existirem, mesmo, munícipes com sintomas e com o teste agendado, apenas, para o dia 18 de abril. António Vilela alerta, ainda, para o facto de, "na grande maioria dos lares concelhios os colaboradores estarem a realizar jornadas de 14 dias, em regime de rotatividade, de forma a minimizar possíveis contaminações" entre os utentes.

"Contudo, por falta de testes, nos próximos dias assistiremos a um revezar das equipas, e os colaboradores que entrarão no novo turno, vão fazê-lo sem realizarem uma despistagem prévia. Infelizmente, um colaborador portador de Covid-19 sem sintomas pode ser um sério perigo para os utentes das instituições."

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG