Exclusivo

Vizela está tão dividida sobre a data do feriado que é preciso referendo

Vizela está tão dividida sobre a data do feriado que é preciso referendo

População vai votar se quer manter festa municipal a 19 de março, data da criação do concelho, ou alterar para o dia do padroeiro S. Bento, a 11 de julho.

"Concorda em manter a data do feriado municipal de Vizela no dia 19 de março em vez de a alterar para o dia 11 de julho?" É esta a pergunta que cerca de 21 500 vizelenses vão ser chamados a responder, a 8 de janeiro próximo, num referendo que já esteve para se realizar duas vezes, mas foi adiado à conta da pandemia e das eleições presidenciais. O presidente da Câmara, Victor Hugo Salgado, não esconde que é a favor da manutenção de 19 de março, que assinala a criação do concelho, mas a população está dividida e há quem prefira o dia do padroeiro S. Bento das Peras, 11 de julho.

Na barbearia de Alberto Mendes, o assunto tem estado na ordem do dia. "A maioria dos clientes quer o feriado no dia do padroeiro, a 11 de julho", afirma o barbeiro. Sentado na cadeira à espera de vez, Rui Cunha concorda que "80% das pessoas querem mudar a data". "Na altura, o nosso presidente decidiu sem ouvir o povo. Foi muito criticado", lembra o vizelense, recuando a 2003, altura em que a Câmara e a Assembleia Municipal aprovaram o feriado para 19 de março.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG