Vale d’Ouro

Associação quer linha de alta velocidade para Espanha por Miranda do Douro e Vimioso

Associação quer linha de alta velocidade para Espanha por Miranda do Douro e Vimioso

A Associação Vale d"Ouro, com sede no Pinhão, quer unir por comboio o Porto e Madrid, através de uma linha de alta velocidade (160-250 km/hora), que passaria pelos concelhos de Bragança, Miranda do Douro e Vimioso, entrando em Espanha por Zamora.

A proposta foi apresentada na semana passada por aquela associação ao ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, e ao coordenador do Plano Ferroviário Nacional, Frederico Francisco. "Fizemos duas adendas à proposta inicial Porto-Vila Real-Bragança-Zamora, apresentada em setembro, com uma alteração ao traçado inicial, para a linha a passar mais a sul por questões de impacto ambiental e para agregar mais o território do distrito de Bragança. A linha passaria Bragança, Vimioso e em Ifanes (Miranda do Douro), entre o parque de Montesinho e o Parque do Douro Internacional, até à fronteira para entrar em Zamora ", explicou Luís Almeida, responsável da Vale d"Ouro.

A proposta "foi bem recebida por Pedro Nuno Santos", segundo Luís Almeida. "O ministro compreendeu as vantagens territoriais e de tempo de viagem, apesar de ser um pouco mais extensa e exigir mais investimento", acrescentou.

Esta solução encurtaria a viagem em 15 minutos face à sugestão inicial. "Os cerca de 400 milhões de euros a mais, na nossa estimativa, parecem-nos facilmente ultrapassados com estas vantagens", acrescentou.

Miranda do Douro e Vimioso acolheriam estações técnicas, indicou Luís Almeida. "Na primeira proposta a linha atravessava o Parque Natural de Montesinho. Tínhamos previsto uma estação técnica que ficaria do lado de Espanha, numa zona praticamente deserta, onde não há grande interesse. As estações técnicas, que podem servir de apeadeiros, nesta nova proposta são deslocalizadas mais para sul e ficam no nosso território e servir vários concelhos, como Miranda do Douro, Vimioso, Mogadouro e Alfândega da Fé, que está deprimida e com dificuldades de acessibilidades", descreveu o responsável.

Inicialmente aquela associação havia proposto que a linha de caminho de ferro ligasse Bragança à Estação do AVE (Alta velocidade espanhola) na Sanábria, mas agora entende que nova solução poderia beneficiar mais população.

A proposta da Associação Vale d"Ouro contempla uma segunda adenda que prevê a ligação dessa conexão à atual linha do Douro "porque permitiria baixar o tempo de viagem até à Régua em cerca de 30 minutos".

PUB

Luís Almeida diz que é preciso sensibilizar o governo para "começar a estudar e a preparar os projetos de modo que quando os fundos do próximo quadro comunitário estiverem para ser aplicados, após 2030, haja ideias concretas para o que queremos fazer".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG