Pandemia

Autarca de Bragança preocupado com surtos de covid-19 em lares

Autarca de Bragança preocupado com surtos de covid-19 em lares

Os novos surtos de covid-19 que surgiram nos últimos dias em lares de idosos de Bragança estão a preocupar o presidente da Câmara, Hernâni Dias, que admite que estes casos são "o calcanhar de Aquiles" no município, que está na lista dos concelhos de risco muito elevado há várias semanas.

O autarca ressalva que as infeções em lares de idosos "são situações quase inevitáveis, porque se tratam de instituições com dezenas de pessoas a trabalhar que têm a sua vida social e familiar".

Há dois surtos mais relevantes. Um deles é o do lar de idosos da Obra Social Padre Miguel, na cidade de Bragança, onde foi sinalizado um surto com 28 infetados (23 utentes e cinco funcionários), "todos assintomáticos", garantiu o presidente da Obra Social, Manuel Pereira. Nesta instituição, registou-se a morte de uma mulher, com cerca de 100 anos, que sofria de insuficiência respiratória e que foi transportada para o Hospital de Bragança. "Era uma senhora muito idosa que tinha insuficiência respiratória e uma pneumonia. Estava no limite e foi transportada para o hospital. Na admissão, testou positivo à covid-19. As nossas várias valências estão autónomas e só lá entram os funcionários que lá trabalham. Foram feitos 220 testes na instituição. Foram tomadas as precauções e os infetados estão todos num piso", explicou Manuel Pereira.

No lar do Centro Paroquial e Social Santo Cristo, em Outeiro, foi referenciado um surto com 45 pessoas infetadas (35 dos 52 idosos institucionalizados e 10 dos 27 funcionários). Há outra morte a lamentar no Lar do Centro Social e Paroquial de São Roque, em Salsas: um idoso do serviço de apoio ao domicílio, que tinha sido submetido a uma intervenção cirúrgica e que acabou por sucumbir à infeção pelo novo coronavírus.

As infeções na comunidade estão "mais controladas", segundo o autarca, mas há também um surto com 27 pessoas com testes positivos na aldeia de Milhão, importado de outra zona.

Como se trata de uma zona com muita emigração e com muitos naturais do concelho de Bragança que vivem noutras zonas do país que regressam nesta altura no ano, o autarca pede cuidados redobrados e muita precaução.

"Peço a todos que tenham o máximo de cuidado que lhes for possível no contacto com pessoas que não estejam diretamente ligadas ao agregado familiar no seu dia a dia, que não se exponham a situações potenciais de infeção e que se resguardem dos contactos externos, para que as coisas corram melhor, respeitando as normas da Direção-Geral da Saúde do distanciamento ", sublinhou Hernâni Dias.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG