Municípios

Câmara de Bragança suspende pagamento de rendas sociais até junho

Câmara de Bragança suspende pagamento de rendas sociais até junho

O Município de Bragança isentou as famílias que vivem em habitações sociais do pagamento das rendas durante os meses de abril, maio e junho.

A medida faz parte de um pacote de decisões de cariz social que visam o apoio aos habitantes do concelho com o objetivo de atenuar os efeitos económicos resultantes do novo coronavírus.

"A par das medidas de segurança preventivas para o combate à pandemia de Covid-19, que o Município tem vindo a implementar, é urgente salvaguardar que as famílias possam ter também apoio económico para fazer face às dificuldades que, naturalmente, sabemos que vão surgir para muitas famílias, já no final deste mês", explicou o presidente da Câmara, Hernâni Dias.

Bragança possui três conjuntos habitacionais socais (Bairro Social da Coxa, Bairro Social da Mãe d"Água e o Bairro Social da Previdência), onde residem mais de 250 famílias.

No mesmo pacote de medidas, está incluída a isenção do pagamento das tarifas fixas da fatura da água (incluindo saneamento e RSU) nos meses de abril e maio, a isenção do pagamento de juros de mora até 31 de julho de 2020pelo atraso no pagamento das faturas de água e a suspensão de cortes de fornecimento de água, por tempo indeterminado. Os comerciantes ficam isentos do pagamento das taxas de ocupação em feiras (semanal e de produtos da terra), por um período de quatro meses (março a junho), e também das taxas de utilização/ocupação do Mercado Municipal (aplicado a todos os contratos), por três meses (abril a junho).

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG