Pandemia

Covid deixa Corporação de Bombeiros de Izeda em Bragança inoperacional

Covid deixa Corporação de Bombeiros de Izeda em Bragança inoperacional

A Corporação de Bombeiros Voluntários de Izeda, no concelho de Bragança, está inoperacional devido a nove casos positivos à covid-19 entre os seus elementos, que já estão em isolamento.

Este corpo de bombeiros tem um total de 38 operacionais, mas além dos infetados há outros 13 em quarentena preventiva, confirmou o comandante, Oscar Esmenio, que indicou ao Jornal de Notícias que o socorro à população "está completamente salvaguardado pelas corporações de bombeiros de Bragança, Macedo de Cavaleiros e Vimioso, que estão a atender todas as solicitações".

O comandante admitiu que está preocupado com os bombeiros e respetivas famílias, sublinhando que os casos positivos à covid-19 estão relacionados com uma situação importada, uma vez que um emigrante residente em Andorra (Espanha) viajou para Izeda e infetou um familiar ligado à corporação.

"Mesmo durante o período de confinamento não tivemos qualquer problema, agimos sempre com o máximo cuidado, respeitando todas as normas no transporte de doentes confirmados e suspeitos com coronavírus e nunca surgiu nenhum problema. Estes casos positivos nada têm a ver com o nosso trabalho, foi uma situação externa que nos assolou", descreveu o responsável.

A corporação só deverá poder voltar a estar operacional, com algumas restrições, após 3 de agosto, mas tudo depende da evolução da situação. "Os casos positivos só quando tiverem testes negativos poderão voltar ao trabalho, os restantes, que estão em quarentena, se tudo correr bem só poderão voltar ao serviço no início de agosto. Se estes vierem trabalhar poderemos assegurar parte do trabalho da corporação com apoio dos corpos de bombeiros vizinhos", referiu Oscar Esmenio.

Outras Notícias