Bragança

Conhecido empresário e jovem piloto da TAP morrem em queda de avioneta

Conhecido empresário e jovem piloto da TAP morrem em queda de avioneta

Um conhecido empresário de Bragança e jovem piloto da TAP morrem em queda de avioneta em Bragança, este sábado, em Varge, Bragança.

As vítimas seguiam a bordo de um monomotor que se despenhou, este sábado ao fim da tarde, nas imediações do aeródromo de Bragança.

Segundo apurou o JN, a avioneta, adquirida recentemente pelo Aeroclube de Bragança, perdeu uma asa antes de explodir e cair. O comandante dos Bombeiros de Bragança, José Fernandes, desmentiu esta versão e garantiu que não houve explosão, e que caberá às autoridades investigar as causas.

As vítimas são dois pilotos: André Bessa, de 26 anos, que começara recentemente a trabalhar como piloto da TAP, e Horácio Sousa, de 60 anos, piloto experiente e um conhecido empresário de Bragança.

A aeronave, um "ULM Sport Cruiser" de dois lugares foi comprado em novo, em janeiro, e custou 55 mil euros. O aeroclube de Bragança lamentou, em comunicado, a morte de dois pilotos experientes e garantiu que a "aeronave estava em perfeitas condições".

O diretor do aeródromo municipal de Bragança, Orlando Gomes, disse que esta foi a primeira vez que aconteceu um acidente com vítimas mortais na região e disse que as vítimas eram "pilotos muito experientes".

Segundo o Comando Distrital de Operações Socorro (CDOS) de Bragança, o alerta foi dado às 17.54 horas. Foram mobilizados para o local meio dos Bombeiros Voluntários de Bragança e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do INEM, num total de 15 operacionais e seis viaturas.

O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAFF), disse à Lusa fonte daquele organismo, já tomou conhecimento do acidente e vai enviar uma equipa para o local para iniciar uma investigação.

* com Augusto Correia e Sandra Borges