Mau tempo

Desabamentos com peso da neve danificam viaturas em Bragança

Desabamentos com peso da neve danificam viaturas em Bragança

Pelo menos 12 viaturas ficaram danificadas na queda de proteções de estacionamentos, devido ao peso da neve, nos parques de duas superfícies comerciais de Bragança.

Durante a tarde, a proteção do parque de estacionamento exterior do Intermarché desabou atingindo dez viaturas, "algumas das quais ficaram bastante danificadas", segundo disse à Lusa o comandante distrital da PSP, Amândio Correia.

A queda de parte da estrutura do parque de estacionamento do supermercado Lidl, em Bragança, devido à neve, danificou pelo menos dois automóveis que ali se encontravam estacionados esta manhã de quarta-feira.

Não foi possível chegar à fala com os responsáveis do estabelecimento comercial, mas tudo indica que terá sido o peso da neve acumulada que fez dobrar a estrutura metálica.

A neve continua a causar constrangimentos no distrito de Bragança, mas "a situação melhorou", segundo a GNR, nomeadamente nas estradas da região.

Segundo informação do comando distrital, continua a haver condicionamentos em várias vias, nomeadamente municipais e nacionais, mas "todas estão transitáveis", pedindo-se, no entanto prudência aos automobilistas.

O peso da neve provocou também várias quedas de árvores por todo o distrito, segundo informação do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

A neve parou de cair antes do início da manhã, mas a acumulação que aconteceu desde o final da tarde de terça-feira ainda é visível e motivo de constrangimentos por todo o distrito de Bragança.

Esta quarta-feira não houve aulas em oito dos 12 concelhos do distrito.

As previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apontam para um possível desagravamento da situação, com a chuva e o aumento das temperaturas a puderem afastar a formação de gelo e a queda de mais neve.

De acordo com as previsões oficiais, quinta-feira a temperatura mínima sobe, em Bragança, de dois graus negativos para três positivos, e a máxima de cinco para onze.

ver mais vídeos