País

Segunda morte por legionela pode levar a fechar piso inteiro

Segunda morte por legionela pode levar a fechar piso inteiro

A legionela provocou mais uma morte no Hospital de Bragança. Desta vez foi um idoso, de 86 anos, que morreu na passada quinta-feira, com uma pneumonia aguda que pode ter sido provocada por aquela bactéria, referiu uma fonte da unidade de saúde, que pondera fechar o quarto piso do edifício.

O homem esteve internado no mesmo na mesma ala, do quarto piso, onde estiveram as duas doentes que ficaram infectadas anteriormente. Uma das quais, uma mulher de 43 anos, viria a morrer, em Maio. A outra, uma idosa com cerca de 70 anos, acabou por recuperar.

A administração do Centro Hospitalar do Nordeste (CHNE) remeteu as explicações para hoje, mas segundo apurou o Jornal de Notícias, pode vir a ser decidido encerrar o quarto piso.

A administração do CHNE não quis prestar declarações sobre a possibilidade de a bactéria ainda estar nas canalizações e a ala poder vir a ser encerrada, "por ainda estarem a fazer avaliações à situação", explicou uma fonte do gabinete de comunicação daquela unidade de saúde.

Na altura em que foi assumido que existia um foco de legionela no quarto piso, uma fonte oficial do CHNE garantiu ao Jornal de Notícias que tinham sido tomadas todas as medidas de desinfecção previstas no protocolo do Gabinete de Desinfecção, nomeadamente a injecção de água quente, de cloro e lixívia nas canalizações.

As autoridades não determinaram o encerramento do piso em causa. Posteriormente, foram realizadas várias contra-análises à água das canalizações, cujo resultado ainda não foi revelado, mas que já deverão estar na posse da unidade de saúde.

A ala em causa no quarto piso não sofreu obras na remodelação realizada nos últimos dois anos no hospital de Bragança, construído há 40 anos, que atingiu quase todos os serviços.