Carrazeda de Ansiães

Centro Interpretativo do Vale do Tua visitado por mais de 5300 pessoas

Centro Interpretativo do Vale do Tua visitado por mais de 5300 pessoas

Mais de 5300 pessoas visitaram o Centro Interpretativo do Vale do Tua (CIVT) no primeiro ano de atividade. Este equipamento é uma das contrapartidas para a região pela construção de uma barragem hidroelétrica e está instalado em dois edifícios da estação ferroviária de Foz-Tua, no concelho de Carrazeda de Ansiães.

A estrutura é gerida pelo Município de Carrazeda, cujo presidente, João Gonçalves, diz estar "satisfeito" com os números alcançados, já que "vão muito além das expectativas iniciais". "Estamos a falar de quase o mesmo número de habitantes do concelho", acrescenta o autarca, que vê naquele equipamento a oportunidade para "consolidar Foz-Tua como uma porta de entrada no concelho e no vale do rio Tua".

O balanço positivo do primeiro ano de atividade do CIVT arrasta consigo mais ambição. A necessidade de dotar a localidade de "melhoramentos" e de "mais atrativos" para que "além de captar mais visitantes se possam reter no concelho com mais qualidade e conforto".

Adicionalmente a este centro interpretativo, Foz-Tua conta com a Casa dos Cantoneiros, que foi recuperada pelo Município para promover e vender os principais produtos do concelho, com destaque para o vinho. Alguns privados também apostaram ali nos setores da restauração e da hotelaria.

Mas a Câmara quer mais e, no âmbito do Parque Natural Regional do Vale do Tua, vai ser homologado um percurso pedestre com partida e chegada na localidade de Foz-Tua, que inclui passagem na barragem. A autarquia está também a desenvolver um projeto para requalificar o espaço público da aldeia. "É uma evidência da nossa aposta no turismo e na criação de condições para que mais pessoas nos visitem", sublinha João Gonçalves.

O CIVT é um convite para entrar num túnel e deixar-se ir nos carris de uma viagem pela envolvente do rio Tua. O vale é rico em história, paisagens e biodiversidade, e tem agora uma barragem, que foi o último elemento a chegar. O equipamento está aberto ao público de quarta a domingo entre o meio-dia e as seis horas da tarde.

Para atrair mais visitantes àquele espaço, o Município de Carrazeda de Ansiães celebrou um protocolo com a CP-Comboios de Portugal que garante aos utilizadores da linha do Douro uma redução de 50% no preço do bilhete de entrada.

Outros Artigos Recomendados