Macedo de Cavaleiros

Apoio psicológico ao domicílio vai às aldeias onde é solicitado

Apoio psicológico ao domicílio vai às aldeias onde é solicitado

O município de Macedo de Cavaleiros criou uma linha de apoio psicológico e uma equipa de auxílio domiciliário que se desloca às aldeias do concelho para ajudar quem solicitar este tipo de apoio.

"É importante ter em mente que a pandemia de covid-19 tem consequências que vão muito além da economia e que causam danos imensuráveis na população, sobretudo nos grupos mais vulneráveis", explicou o presidente da Câmara Municipal, Benjamim Rodrigues.

A autarquia disponibiliza uma equipa multidisciplinar, composta por funcionários municipais, que funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana, para trabalhar no apoio psicológico e social de âmbito domiciliário e comunitário, essencialmente direcionado para as pessoas, famílias e grupos mais vulneráveis em situação de maior risco, dependência física e funcional ou doença que requeiram acompanhamento, entrega de bens de primeira necessidade e medicamentos.

Paralelamente, a Câmara tem em funcionamento uma linha de apoio (800 916 529) que pretende ajudar a gerir ou normalizar as emoções e as reações das pessoas, procurando minimizar sentimentos de ansiedade e a tristeza. "Por força do combate à covid-19, nos últimos dez meses tivemos de modificar o nosso comportamento e convivência em sociedade. E isso tem consequências para todos, nomeadamente a nível psicológico", refere o autarca, salientando as consequências mais gravosas nas camadas mais frágeis da sociedade, "nomeadamente nos idosos que, por norma, já viviam numa situação de isolamento que tem vindo a agravar-se com a obrigatoriedade de confinamento", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG