Covid-19

Comprar no comércio de Macedo de Cavaleiros pode dar um carro ou uma mota

Comprar no comércio de Macedo de Cavaleiros pode dar um carro ou uma mota

Comprar no comércio tradicional de Macedo de Cavaleiros durante meio ano, entre 15 de dezembro e 15 de junho de 2021, vai dar prémios, nomeadamente um automóvel, uma motorizada, eletrodomésticos, material informático e outros, num total de 15.

Por cada 25 euros em compras, os consumidores têm direito a um cupão (voucher) que pode ser habilitado ao sorteio, cujos vencedores serão conhecidos a 29 de junho, dia do Feriado Municipal.

A iniciativa "Compre no Comércio de Macedo de Cavaleiros" que resulta de uma parceria entre o Município de Macedo de Cavaleiros e a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Macedo de Cavaleiros (ACIMC) foi apresentada esta quarta-feira e tem como objetivo "estimular as compras localmente e valorizar o comércio tradicional, principalmente esta altura que se vivem grandes dificuldades por causa do período pandémico de covid-19", explicou o presidente da Câmara, Benjamim Rodrigues, que espera que estes incentivos sirvam para fidelizar clientes e cativar famílias que visitem o concelho.

"Estamos a criar condições para que não se percam oportunidades de negócio para que não encerrem estabelecimentos e não estejamos a criar dificuldades maiores no emprego. Estamos num concelho que não tem sido muito fustigado pelo desemprego, temos mantido níveis estáveis, pelo que queremos continuar a criar essas condições", acrescentou o autarca.

Para pôr em marcha o sorteio, vai ser feito um investimento de cerca de 40 mil euros, que serão gastos no concelho, onde serão adquiridos os bens sorteados.

Com esta iniciativa pretende-se ainda mobilizar os sócios da ACIMC, cerca de 500, dos quais apenas uma centena paga as quotas. Os estabelecimentos comerciais associados da ACIMC têm que aderir ao concurso para que possam atribuir os vouchers. "Quantos mais comprarmos mais nos habilitamos e estamos a valorizar o que é nosso e a impedir que haja encerramentos de lojas", afirmou o autarca.

O presidente da ACIMC, Paulo Moreira, indicou que o concurso serve para "dinamizar o comércio" que enfrenta dificuldades "face ao peso e desgaste económico e que precisa de dar uma volta à crise" dos tempos covid.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG