Festejo

Podence a rebentar pelas costuras no Carnaval

Podence a rebentar pelas costuras no Carnaval

Multidão para ver os caretos na festa classificada como Património da Humanidade

Milhares de pessoas foram este domingo matar as saudades do Carnaval ao Entrudo Chocalheiro de Podence, em Macedo de Cavaleiros, onde os caretos são reis desta festa classificada como Património da Humanidade, depois de no ano passado não se ter realizado o evento devido à pandemia de covid-19.

"As saudades já eram muitas, tanto da nossa parte como do lado dos visitantes", garantiu José Correia, um dos caretos de Podence, que não tinha mãos a medir para acorrer a tanta solicitação do público que queria posar a seu lado nas fotografias.

Muito satisfeito com a moldura humana estava o presidente da Associação dos Caretos de Podence, António Carneiro, cujo sorriso resumia o êxito do domingo gordo, com a aldeia a rebentar pelas costuras com tanta gente. "Estão cá milhares de pessoas e já ontem à noite isto estava cheio. Vieram turistas de todo o país e também de Espanha para ver os caretos", explicou o responsável, indicando que as previsões iniciais apontavam para muitos visitantes em Podence. "As pessoas estão com vontade de sair de casa, de espairecer, de vir para a festa e para a folia", acrescentou António Carneiro.

O cancelamento dos festejos carnavalescos noutras localidades pode ter contribuído para uma maior afluência a Podence. "Aproveitaram para ver o nosso Entrudo, o mais genuíno e tradicional de Portugal", referiu Carneiro.

O selo da UNESCO tem contribuído para aumentar o número de turistas na aldeia de pouco mais de 200 habitantes.

Os pequenos empresários da restauração local, como as tasquinhas, estavam satisfeitos com o negócio. "Tivemos lotação esgotada ontem e hoje e já temos reservas até terça-feira. As pessoas estão muito alegres e com vontade de festejar", referiu Manuel Rodrigues, da Adega do Mineiro.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG