Eleições

Rui Vaz apresentou candidatura independente "abrangente" para ganhar Macedo de Cavaleiros

Rui Vaz apresentou candidatura independente "abrangente" para ganhar Macedo de Cavaleiros

Depois de duas tentativas falhadas pelo PS, Rui Vaz, avança como candidato independente à Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros nas próximas eleições autárquicas, encabeçando o movimento "Unidos por Macedo", que esta segunda-feira apresentou a sua lista de candidatos.

"Primeiro desfiliei-me do PS, depois apresentei a minha sede de campanha e hoje estou a apresentar a minha lista à câmara municipal, com 11 elementos. Todo o processo tem seguido segundo o que estava previamente estabelecido. Sendo uma candidatura independente é evidente que tem que se começar como muita antecedência porque os partidos políticos têm o trabalho facilitado, muito trabalho feito e no terreno, porque têm uma estrutura montada e de retaguarda que lhes facilita a tarefa. Eu tenho que começar atempadamente", explicou Rui Vaz.

Associado ao PS há vários anos, partido onde ocupou vários cargos a nível local, Rui Vaz desfiliou-se em fevereiro quatro dias antes de se assumir como candidato independente à liderança daquele município, desta feita sem as cores de nenhum partido, mas com a mesma vontade de trabalhar para tentar alcançar o que não conseguiu em 2009 e 2013, esta última vez perdeu por apenas 60 votos.

O número dois da lista independente, é Carlos Dourado, engenheiro geotécnico, ligado a grandes projetos no distrito de Bragança, como a barragem do Azibo, a estrada Macedo-Vinhais (pelo Zoio), a Barragem da Camba e o troço do IP2 entre a zona industrial e Vale Benfeito (Macedo de Cavaleiros). "Um homem com um currículo cheio de grandes obras e com quem conto muito, para que quando ganhar, como pretendo, seja um grande braço direito. Está habituado a gerir grandes orçamentos e a liderar grandes equipas", revelou o cabeça de lista.

Em número de três está uma mulher, Susana Matias, técnica superior da Câmara de Macedo de Cavaleiros, descrita por Rui Vaz "como uma profunda conhecedora da orgânica" do município que já esteve próxima de executivos anteriores. O quarto lugar é de Rui Costa, atual diretor adjunto do Instituto de Emprego e Formação Profissional de Bragança (IEFP). "Está ligado à Câmara de Macedo enquanto técnico superior e só pelas suas qualidades foi escolhido para a direção do IEFP de Bragança. Foi escolhido pelo atual governo. Os restantes sete elementos da lista são uma equipa extraordinária formada essencialmente por jovens, como por exemplo António José Vila Franca, empreendedor na área agroalimentar, produtor de queijo de Bornes; João Pedro Fragoso, oriundo de uma família com participação cívica, cujo avô foi vereador e o tio é presidente da junta de freguesia de Macedo de Cavaleiros; Ilda Alves, técnica superior de análises clinicas do Hospital de Macedo; Cristina Patrício, licenciada em Educação Ambiental, entre outros", disse Rui Vaz.

Trata-se de uma lista constituída por "várias sensibilidades partidárias, algumas da área socialista, um jovem ligado à Iniciativa Liberal, um elemento da CDU, uma lista abrangente que de forma alguma pode ser conotada partidariamente", acrescentou o candidato.