Mirandela

Jovem emigrante fez 2000 quilómetros por uma causa solidária

Jovem emigrante fez 2000 quilómetros por uma causa solidária

Missão cumprida para Diogo Gomes que se propôs fazer mais de dois mil quilómetros, de bicicleta, entre o Luxemburgo, onde reside, e a aldeia de Avidagos, no concelho de Mirandela, onde nasceu, há 24 anos.

Foram 12 dias de viagem por uma causa solidária, que terminou, com a chegada ao destino, na terça-feira.

O jovem emigrante pretendeu angariar dinheiro para a Water Aid UK, uma instituição de caridade, sem fins lucrativos, que tem a missão de conseguir, até 2030, que todos tenham acesso a água potável, casas de banho decentes e boa higiene.

Licenciado em Filosofia, na Universidade de Aberdeen, na Escócia, e atualmente a tirar o mestrado na Universidade de Cork, na Irlanda, Diogo explica como surgiu a ideia de realizar esta aventura: "Foi no ano passado, depois de ter corrido uma meia maratona e pensei em fazer um desafio ainda maior e por uma boa causa, neste caso para que as pessoas possam fazer doações para a Water Aid UK".

Diogo Gomes confessa que não teve grandes dificuldades para cumprir os cerca de 160 quilómetros diários, nem mesmo quando atravessou os Pirinéus franceses. O segredo esteve na preparação ao pormenor. "Nunca cheguei a fazer mais de 80 quilómetros por dia, porque pelas informações que tinha do curso de ciência desportiva, que fiz, a coisa mais importante é fazer em quatro horas o mesmo movimento e depois é fazer as pausas necessárias e comer o suficiente para repor as energias", conta.

Ao longo dos mais de dois mil quilómetros, Diogo teve o apoio logístico de dois tios e da mãe, Lucete Batista, que não esconde "a emoção e o orgulho" pela missão cumprida, mas confessa que, no início, não gostou lá muito da ideia. "A minha primeira reação foi fazer com que ele desistisse da ideia, porque não estava à espera de uma coisa destas, mas como ele insistiu, tive de dar apoio e agora reconheço que estou muito orgulhosa dele".

Diogo Gomes partiu com os pais de Avidagos para o Luxemburgo, quando tinha apenas um ano de idade. Na chegada à terra natal, na terça-feira, não escondia a enorme alegria pela receção calorosa que o esperava. "Foi especial e agradeço a todos os que fizeram questão de me dar as boas vindas".

Até ao momento, Diogo Gomes revela que as doações para a sua causa chegaram aos 780 euros. "A meta inicial era atingir os 500 euros, tudo o que for além disso é bem-vindo", disse. Agora é tempo de descansar e de gozar alguns dias de férias em Avidagos.