Incêndio

Três bombeiros feridos no combate ao fogo de Mirandela

Três bombeiros feridos no combate ao fogo de Mirandela

Chamas obrigaram ao corte da A4 e outras duas estradas que ligam Mirandela a Valpaços.

Três elementos do corpo ativo dos bombeiros voluntários de Mirandela tiveram de receber tratamento hospitalar, esta quinta-feira à tarde, devido a inalação de fumo no combate às chamas que lavram nas imediações da cidade de Mirandela, desde as 11.30 horas.

"Foram levados ao hospital local, apenas por precaução, devido a inalação de fumo e exaustão, mas já tiveram alta", confirmou o comandante em regime de substituição dos bombeiros voluntários de Mirandela, Luís Carlos Soares.

Também no combate às chamas que lavram no Fundão, uma bombeira sofreu queimaduras e foi transportada ao hospital com ferimentos considerados ligeiros.

Chamas à entrada de Mirandela

O incêndio deflagrou a meio da manhã, numa zona de mato próximo da Estrada Nacional 15, à entrada de Mirandela, junto ao nó de acesso à A4 (Oeste) e rapidamente as chamas chegaram próximo da estrada onde está uma estação de serviço que tem um posto de combustíveis, mas a pronta intervenção dos bombeiros levou à extinção do incêndio nas imediações.

Para o local foram mobilizados 77 operacionais com o apoio de 18 viaturas e ainda 4 meios aéreos, que acabaram por controlar o incêndio ao final da manhã.

Entretanto, ao início da tarde, o vento forte que se fez sentir reacendeu o incêndio, que passou a lavrar em zona de mato em direção à localidade de Eixes (Mirandela) e que chegou a ameaçar algumas habitações, com as autoridades a mandarem retirar alguns moradores, por questões de segurança.

A GNR procedeu mesmo ao corte do trânsito automóvel na Autoestrada Transmontana (A4), durante duas horas, tal como a Nacional 213 que liga Mirandela a Valpaços, e a variante à A4 que também faz a ligação entre os dois concelhos.

Durante a tarde, estiveram envolvidos no combate às chamas 84 operacionais, apoiados por 34 viaturas e dois meios aéreos que só puderam atuar ao final da tarde pelo facto de estarem alocados a outros incêndios no distrito de Bragança: em Guide (Torre de Dona Chama) e no concelho de Torre de Moncorvo.

Ao que apuramos, a situação está ainda longe de estar controlada e levou mesmo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Bragança a montar um posto de comando no parque de campismo de Mirandela.

São ainda desconhecidas as causas que levaram à ignição deste incêndio.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG