Festival

Três mil pessoas almoçaram rancho de Mirandela de borla

Três mil pessoas almoçaram rancho de Mirandela de borla

Nem a "Vovó Viral" faltou ao festival gastronómico em modo take-away que contou com 36 restaurantes aderentes.

Cerca de três mil pessoas tiveram na mesa para almoçar rancho de Mirandela confecionado por 36 restaurantes do concelho e ainda por cima de graça.

Os três mil litros desta iguaria mirandelense - mistura de grão-de-bico com carnes, batata, massa e presunto - foram pagos aos restaurantes pelo Município que entendeu ser a melhor forma para poder realizar a 5.ª edição do festival gastronómico do rancho, em modo take-away, já que a pandemia não permite o ajuntamento de milhares de pessoas, como aconteceu em anos anteriores, no mercado municipal da cidade.

Cada restaurante tinha um limite máximo de 90 inscrições e todos esgotaram. "Era necessário reinventar e não deixar cair esta tradição. Lançamos o desafio à restauração de ser em take-away e tivemos uma enorme adesão, até superior ao ano passado", revela a vereadora da câmara, Vera Preto.

As inscrições estiveram abertas numa plataforma online do Município, onde foi possível escolher o restaurante preferido para levantar o rancho, entre as 10 e 15 horas deste sábado. "Teve de ser feita previamente, para evitar que as pessoas pudessem circular entre vários restaurantes, cada um já sabe antecipadamente onde deve ir buscar a comida e durante seis horas", acrescenta.

A iniciativa é elogiada pelos proprietários de restaurantes. "É pena porque se não fosse a pandemia, seria um dia de festa com muita gente a juntar-se, mas como há este confinamento acho muito positiva esta ideia do Município", diz Paulo Correia, proprietário do restaurante "Távora". "Não estava a contar que pudesse acontecer, foi uma super iniciativa porque estamos com as casas fechadas e com muita dificuldade para pagar as nossas contas. É uma ajudinha", adianta Noémia Lemos, do restaurante "O Batalhão".

Por Mirandela, é tradição o rancho fazer parte da ementa de praticamente toda a restauração, nos dias da feira semanal, ou seja, todas as quintas-feiras.

PUB

Vovó Viral não faltou

Eram 12.10 horas, quando Adozinda Augusta, com os seus 95 anos, chegou ao café-restaurante "Açude" - um dos 36 aderentes ao festival do rancho em take-away - para levantar a sua dose do famoso rancho de Mirandela, acompanhada do seu genro.

"Os meus netos e o meu genro disseram-se que me tinham inscrito para vir buscar o rancho e cá vim, foi uma boa surpresa", conta Adozinda, mais conhecida pela Vovó Viral, por ser o nome da página da rede social "Facebook" com milhões de visualizações na Internet de conversas que tem com o neto João Fraga. Os vídeos dão a conhecer uma relação ternurenta de uma avó de 95 anos, com uma lucidez notável, com o seu neto, 70 anos mais novo, com diálogos "apimentados" por expressões tipicamente transmontanas que deliciam quem as ouve.

"O meu João não veio porque está a trabalhar, mas vim com o meu genro e agora vamos almoçar este ranchinho. Também houve tempo que o fazia, mas agora já não cozinho", diz.

Para Laura Gomes, do restaurante "Açude", a iniciativa é boa em tempo de pandemia. "Não vem resolver os nossos problemas, mas já é uma ajuda, até porque, como o povo diz e é verdade, quem isto nos dá e nada nos deve é um favor que nos faz".

A empresária confessa que está a viver tempos difíceis e tem a certeza que muita gente do setor não vai aguentar estar tanto tempo fechado. "O que nos vale é que o espaço é nosso, e se até assim tenho dificuldade em pagar a luz e a água, o que será das pessoas que têm espaços e pagam rendas de 700 e 800 euros", diz Laura Gomes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG