Covid-19

Surto atinge 16 dos 27 operacionais permanentes dos bombeiros de Mogadouro

Surto atinge 16 dos 27 operacionais permanentes dos bombeiros de Mogadouro

Um surto de covid-19 atingiu 16 dos 27 bombeiros que prestam serviço em permanência no Corpo de Mogadouro, no distrito de Bragança, disse este sábado à agência Lusa o presidente da direção desta Associação Humanitária.

"Estamos a viver um momento particularmente difícil no seio desta cooperação. Temos 16 elementos infetados pelo novo coronavírus que fazem parte de um grupo de homens e mulheres que diariamente asseguram o socorro às populações em missões e transporte de doentes urgentes e não urgentes", explicou o presidente da associação, João Gouveia.

Segundo o dirigente, há elementos do quadro de pessoal do Corpo de Bombeiros de Mogadouro que testaram "negativo", e que estão a "desdobrar-se em múltiplas funções", como assegurar as comunicações com a parte operacional e com a comunidade.

"Para já, temos estado a cumprir a nossa missão. Contudo, os próximos dias poderão ser complicados. Já recorremos à ajuda de uma corporação vizinha para nos auxiliar no transporte de doentes com consultas programadas e não estamos a aceitar este tipo de serviços", vincou o dirigente.

João Gouveia lamentou que as entidades competentes não coloquem os bombeiros na lista das prioridades da vacinação contra a covid-19.

"Estamos na linha da frente. Somos, na maioria dos casos, os primeiros a ter contactos com doentes covid-19, e as autoridades de saúde não olham para esta situação. A título de exemplo: cada vez que somos chamados para transportar um doente infetado pelo SARS-CoV-2 para Bragança temos uma viagem de mais de um hora com dois tripulantes e um doente dentro de uma ambulância, o que é caso sério de transmissão do vírus, apesar da utilização de equipamentos individuais de proteção", vincou João Gouveia.

PUB

Os bombeiros de Mogadouro têm atribuído um Posto Permanente de Emergência do Instituto Nacional de Emergência (INEM).

O dirigente referiu ainda que o município de Mogadouro disponibilizou colaboradores que são bombeiros para assegurar o socorro em casos de incêndios ou acidentes graves, assim como no transporte de doentes.

"Temos uma rede viária complexa, num concelho muito extenso, ao qual temos de dar a nossa atenção, principalmente quando estamos num território do interior", vincou.

A Associação Humanitária dos Bombeiros de Mogadouro está a realizar, periodicamente, testes rápidos de despiste à covid-19, que são suportados pelo orçamento da instituição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG