Pandemia

Cuidados Continuados de Moncorvo com 14 casos de Covid-19

Cuidados Continuados de Moncorvo com 14 casos de Covid-19

Deram positivo os testes a Covid-19 de 13 utentes e um funcionário da Unidade de Cuidados Continuados, gerida pela Santa Casa da Misericórdia de Torre de Moncorvo.

Os testes de despistagem do novo coronavírus foram realizados pela Saúde Pública da Unidade Local de Saúde do Nordeste entre terça e quinta-feira, depois de ter testado positivo um enfermeiro que trabalha naquela Unidade de Cuidados Continuados, mas também fazia serviço no lar de idosos da Santa Casa de Misericórdia de Vila Nova de Foz Côa, onde já morreram quatro dos 52 utentes infetados.

O JN procurou saber que medidas vai a Santa Casa da Misericórdia de Torre de Moncorvo adotar face aos casos de infeção, todavia, o provedor, Fernando Gil, atendeu o telemóvel mas desligou após a primeira pergunta e não voltou a atender as várias chamadas seguintes. Também o presidente da Câmara de Torre de Moncorvo, Nuno Gonçalves, não atendeu o telefone. A UCC tem cerca de 30 utentes e 25 funcionários.

Os doentes e funcionários da UCC de Torre de Moncorvo, bem como toda a população da Santa Casa da Misericórdia, foram submetidos a rastreios à Covid-19 como "medida de precaução", tinha explicado na quarta-feira passada o provedor Fernando Gil, que admitiu que um enfermeiro que trabalhavam na instituição deu positivo no teste. "Trata-se de um assintomático que está em casa de quarentena", referiu na altura, sublinhando que não foi por causa deste caso que a saúde pública da ULSNE decidiu rastrear esta IPSS. "Já estava previsto. O Governo mandou fazer em todos os lares de idosos", garantiu nesse dia Fernando Gil.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG