Pandemia

Feira do Fumeiro de Vinhais realizada online pelo segundo ano

Feira do Fumeiro de Vinhais realizada online pelo segundo ano

A Feira do Fumeiro de Vinhais, o maior certame do género no país, volta a ser realizada online, entre 1 e 28 de fevereiro, devido às contingências da pandemia covid-19.

A manutenção do formato virtual em detrimento do presencial foi divulgada, esta quarta-feira, pelo presidente da Câmara de Vinhais, Luís Fernandes, durante a apresentação pública da iniciativa que era a maior festa do concelho. O autarca indicou que a decisão foi tomada com base em três aspetos: "A recomendação da Comunidade Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes com vista à não realização de feiras setoriais até 15 de fevereiro, um parecer negativo da Direção-Geral da Saúde face ao aumento do número de casos covid-19 e ao receio dos produtores, cuja média de idades ronda os 60 anos, em participar face a contexto pandémico", descreveu Luís Fernandes.

A Feira do Fumeiro de Vinhais, que é a maior e a mais antiga do país, era instalada em vários pavilhões, nomeadamente um só com enchidos, um dedicado a produtos gourmet, outro ao artesanato e um espaço para as tasquinhas.

PUB

O autarca explicou que "seria impossível fazer um controlo sanitário adequado face à dimensão do certame". No último ano em que se realizou presencialmente, em 2019, a feira recebeu mais de 50 mil visitantes. "Com muita pena não realizamos a feira nos moldes tradicionais, mas no contexto em que vivemos é melhor assim. A nossa feira tem muita projeção e não pode realizar algo em ponto pequeno, porque ou é para crescer ou o melhor é não fazer", admitiu o autarca.

A opção pela segurança sanitária não põe em causa as vendas, uma vez que "a procura destes enchidos é maior do que a oferta", sublinhou Luís Fernandes. O impacto da realização do certame em moldes virtuais, explica o autarca, afeta mais a economia paralela do concelho, sobretudo a restauração, mas o município já está a estudar formas para ajudar este setor através da atribuição de vouchers para gastar no restaurantes locais e vai organizar fins de semana gastronómicos para que os turistas possam ir a Vinhais degustar os enchidos.

Este ano, mais produtores se inscreveram para participar na plataforma de venda online, nomeadamente 32 dos 40 do concelho que habitualmente tinham expositores no pavilhão da feira, e 15 dos 30 oriundos de outros municípios que pertencem à área de indicação geográfica. No ano passado participaram 23 produtores do concelho e 11 de outros da região.

Segundo o responsável da Associação Nacional de Criadores Suínos de Raça Bísara (ANCSUB), Pedro Fernandes, este ano foram abatidos 250 porcos para transformar em enchidos.

As vendas na feira online contam com portes suportados pelo município a partir dos 35 euros desde que os produtores sejam do concelho. Os produtores produzem o fumeiro, mas o resto do processo é assegurado por técnicos da Câmara e da ANCSUB que tratam da recolha dos enchidos, recebem as encomendas, fazem o embalamento em caixas decoradas a preceito e tratam do envio para os clientes.

"Esperamos vender tudo, aliás, muitos produtores que não participam na feira online já venderam a produção", referiu o autarca que espera que a mais recente distinção do Fumeiro de Vinhais, cuja alheira foi considerada a melhor do mundo por uma plataforma designada Atlas dos Sabores, possa contribuir para aumentar as vendas.

Os concursos relacionados com os melhores enchidos de Vinhais vão decorrer online, tal como as jornadas técnicas do porco bísaro.

Luís Fernandes espera que em 2023 a Feira do Fumeiro seja presencial, mas até lá vão aproveitar os canais virtuais para levar a e produção de fumeiro a outras paragens e já prevê que o comércio online possa continuar a alavancar as vendas no futuro. "A realização da Feira do Fumeiro não está em causa, mas este é um canal importante para os produtores que o podem usar de forma vantajosa. Quando a feira regressar se calhar até vem mais gente tal como sucedeu com a Feira da Castanha realizada em outubro", referiu o autarca.

Na feira online de 2021 notou-se uma maior adesão de clientes de países onde antes o fumeiro não chegava, nomeadamente de espanhóis, que fizeram encomendas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG