Castelo Branco

Autarca critica despedimento no centro de contacto Via Segurança Social

Autarca critica despedimento no centro de contacto Via Segurança Social

O presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, Joaquim Morão, lamentou, esta quarta-feira, o despedimento, no final da semana, de todos os cerca de 400 trabalhadores do centro de contacto nacional Via Segurança Social, sedeado na cidade.

Em declarações à agência Lusa, o autarca adiantou que "a Câmara está a desenvolver todos os esforços para que surjam alternativas de emprego para todas estas pessoas".

Joaquim Morão lamenta os despedimentos numa ocasião "de crise" como a que o país está a viver, "o que revela uma falta de solidariedade para quem necessita".

Depois dos primeiros 160 despedimentos anunciados no início do mês, o autarca diz que já previa este desfecho.

Espera que "o Instituto de Segurança Social cumpra aquilo que disse e que o centro de contacto se mantenha aberto em Castelo Branco", aguardando pela conclusão do concurso público que assegurará o funcionamento daquela estrutura.

O anúncio do despedimento da totalidade dos trabalhadores no final da semana foi feito na terça-feira pela empresa de recursos humanos RH+, à qual está concessionada a operação do centro, disse fonte sindical à agência Lusa.

O centro de contacto Via Segurança Social funciona num imóvel construído pelo município de Castelo Branco, num investimento 1,5 milhões de euros.

PUB

A abertura daquela estrutura resultou de um acordo celebrado entre o Instituto de Segurança Social e a autarquia, o qual estabelecia a permanência do serviço durante 15 anos na cidade.

Já no início do mês, a Assembleia Municipal de Castelo Branco aprovou uma moção que defendia a manutenção dos atuais postos de trabalho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG